Dicas

Como escolher as esquadrias ideais

Engana-se quem pensa que as esquadrias são um pequeno detalhe da obra. Ao contrário, a escolha correta é fundamental para o conforto térmico e acústico do ambiente. Por isso, é importante analisar bem as opções para escolher a esquadria ideal, de acordo com a sua necessidade.

 

Preparamos um material especial sobre o assunto. Aqui você encontra diversas informações:

 

  • Principais tipos de esquadrias;
  • Materiais disponíveis no mercado;
  • Vantagens da escolha de cada um;
  • Importância de escolher a esquadria ideal.

 

Tipos de esquadrias

 

Existem diversos tipos e formatos de esquadrias. Além dos modelos padronizados que estão disponíveis no mercado, e que apresentam grande variedade, existe a possibilidade da fabricação sob medida.

 

Conheça os principais tipos de esquadrias:

 

  • Corrediça

 

O modelo de correr é um dos mais comuns. Pode ser usado tanto em janelas quanto em portas. Com o auxílio de trilhos, as folhas de vidro correm lateralmente, permitindo a circulação do vão. Existem aquelas com uma das partes fixa e a outra móvel, assim como duas partes fixas e outras duas móveis. Em geral, esse tipo de esquadria permite que 50% da área envidraçada se torne vão.

 

  • Pivotante

 

É o modelo mais clássico e tradicional. Esse tipo de solução tem uma dobradiça que permite que a porta ou a janela abra se movimentando sobre um ou mais eixos. Assim, é possível abrir para dentro ou para fora.

 

  • Basculante

 

Utilizando sistemas de dobradiças e pivôs laterais, a báscula permite a abertura do vão, projetando parte da janela para fora e parte para dentro. A tecnologia também pode ser empregada em portões.

 

  • Maxim-Ar

 

Esta janela é semelhante ao basculante, mas sua abertura é maior e pode chegar até a 90°, permitindo grande passagem de ar. Com a utilização dessa esquadria, a folha é projetada para fora.

 

  • Camarão

 

Este tipo de esquadria permite que várias folhas se dobrem, correndo sobre trilhos. O modelo também é conhecido como sanfona. As folhas são totalmente recolhidas e possibilitam uma abertura próxima a 100% do vão.

 

Opções de materiais

 

As esquadrias podem ser fabricadas em alumínio, vidro, madeira, ferro e PVC. Cada tipo apresenta características específicas, e seu uso é indicado para cada tipo de situação específica.

 

Alumínio: o material apresenta bom custo benefício, é resistente à corrosão e possui alta durabilidade. Este metal permite várias possibilidades estéticas, tanto em relação à cor quanto à textura e ao formato das peças. Esquadrias em alumínio proporcionam bons isolamentos térmico e acústico e têm grande poder de vedação.

 

Vidro: neste caso, é usado vidro temperado com uma fina camada de alumínio. A estética é minimalista e dá impressão de que não existe esquadria. A escolha pelo material é um grande coringa, porque pode ser facilmente adaptado a qualquer estilo de ambiente.

 

Madeira: portas e janelas em madeiras são bonitas, trazem um ar rústico e sofisticado ao mesmo tempo. Itaúba, grápia, freijó e jatobá são algumas das opções mais usadas. A durabilidade das esquadrias é grande, mas deve-se ter empenho na manutenção para conservar a beleza e a saúde da madeira.

 

Ferro: seu uso é muito tradicional, e a grande vantagem do material é o custo mais baixo. Mas é preciso levar em consideração um ponto especialmente relevante: a ferrugem. Sua manutenção é difícil e trabalhosa. Evitar a oxidação do material não é tarefa simples.

 

PVC: o material é mais novo no mercado brasileiro e possui algumas vantagens. Seu desempenho é semelhante às esquadrias de alumínio. São muito duráveis, de fácil manutenção, mas os preços são pouco competitivos.

Por que é tão importante escolher a esquadria ideal?

 

Além de avaliar a durabilidade do material, é preciso analisar qual é o melhor modelo na hora de escolher a esquadria ideal. Leve em consideração:

 

  • Custo-benefício;
  • Tipo de vedação necessária para o ambiente;
  • Tipo de vão (janela, porta e seus tamanhos);
  • Características do cômodo;
  • Necessidade de ventilação (no caso de janelas);
  • Necessidade de circulação (no caso de portas);
  • Funcionalidade da solução escolhida;
  • Estética.

 

Os custos com as esquadrias chegam a representar até 20% do valor total da obra e são determinantes para o conforto do ambiente. Escolha bem qual é a melhor solução de acordo com sua necessidade. A Alutemper desenvolve o projeto ideal para você! Peça seu orçamento agora mesmo.